Lê-me | O som do amor

12 maio 2018

O "Lê-me" está de volta! Quando li "Viver depois de ti" nas férias grandes, foi quase imediata a empatia com as palavras da Jojo Moyes. Por isso, quando apanhei o "Som do Amor" achei que a coisa fosse fluir na mesma onda entusiasmada e urgente... mas não foi o que aconteceu. Hoje partilho convosco a minha experiência de leitura deste livro incrível, mas que demorou a conquistar-me! 

Sinopse: 
Após a morte do velho Sr. Pottisworth, Matt e Laura McCarthy estão prontos para deitar mãos à casa com que sempre sonharam — a Casa Espanhola — uma moradia imponente em ruínas, no coração de uma pequena floresta em Norfolk, Inglaterra. Porém, após terem tratado de Pottisworth nos últimos anos de vida, nada fazia esperar que a herança fosse parar a uma  parente distante e desconhecida, Isabel Delancey. Esta, violinista de profissão, vive em Londres com os dois filhos e o marido, até um acidente de viação tirar a vida a este último, obrigando a família a recomeçar num novo lugar. Quando rumam à pacata vila da Casa Espanhola, estão longe de imaginar as dificuldades que terão de passar até reconstruir um lar, e ver-se-ão no meio de conflitos, tradições, manipulações e encrencas que irão testar até aos limites os laços que os unem. 

Esta foi uma leitura difícil no arranque. Levei meses até concluir o livro, o que não é costume, mas na última semana, por alguma razão que desconheço, alguma coisa despoletou o meu interesse a ponto de devorar mais de metade em menos de um dia! Embora a história seja um bocadinho dramática demais para meu gosto, devo confessar que me encantou a forma como Moyes explorou a figura da Casa Espanhola, quase como um ser com identidade própria e capaz de interferir no percurso de todas as personagens envolvidas. A ideia da casa como um ser externo, dotada de particularidades quase humanas é inspiradora e original, e deixa-nos a pensar na forma como os lugares se imprimem em nós e nos moldam à sua própria imagem. Também a ligação à natureza, o retorno às formas de vida mais simples e desconectadas, foram um incentivo para esta leitura que, embora não me tenha conquistado à primeira, acabou por se revelar uma surpresa deliciosa. 

Ao contrário de "Viver depois de ti", este é um livro que puxa muito pela imaginação sensorial, e essa é, sem dúvida, uma das coisas que destacaria nesta leitura: durante as páginas de "O Som do Amor" somos transportados para um universo de cheiros, sabores, imagens, sensações e, é claro, sons. Por isso para fechar esta partilha, selecionei algumas imagens do universo para qual o livro nos transporta e espero que sirvam como cereja no topo do bolo para vos tentar a esta leitura! :-) 









E pronto, é isto! Espero que vos tenha aberto apetite! 

Daniela. 

15 comentários:

  1. Faz-me falta ler mais livros. Tenho uns quantos com a leitura pendurada... ah!, as redes sociais vieram distrair-me :)

    Prazer em conhecer-vos!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Só o facto da protagonista ser violinista já me deu vontade de ler o livro!! Fiquei curiosa :)

    ResponderEliminar
  3. Fiquei com muita vontade de ler o livro, apesar de também não ser fã de muito drama, mas sobretudo com as fotografias usadas para o ilustrar que são lindas e captaram logo a minha atenção! :)

    ResponderEliminar
  4. Nunca li nada desta autora, mas acabaste de aguçar a minha curiosidade. Apesar de também não ser fã de drama em demasia, fiquei extremamente tentada a perder-me nesta história :)
    Há livros que nos demoram a conquistar e isso pode estar relacionado com vários fatores. Ainda bem que no fim se revelou uma boa surpresa.

    r: Sim! Estou a participar no projeto da Melanie Moreira [That girl] chamado "A uma carta de distância" :)

    Intimidar parece-me mesmo uma ótima escolha, porque também sinto isso. Na escola, por exemplo, fazia sempre figas para que não saíssem poemas no teste de português. Porque achava que nunca iria conseguir captar a essência da sua mensagem ahah

    Fico tão contente por ler isso, obrigada *.*
    De coração, também é sempre bom ter-te por lá

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Fiquei curiosa quanto à leitura!!!
    Adoro os olhares!bj

    ResponderEliminar
  6. Registo a sugestão com todo o agrado.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  7. Bora :D Vamos lá fazer isso acontecer! eheh
    Obrigado :D Também prefiro, para ser sincero... Tanto ver como usar!

    Não conhecia mas fiquei muito curioso. Ando com muita sede de leitura e este vem, completamente, de encontro ao meu gosto :D

    NEW REVIEW POST | CREAM ILLUMINATOR AND UNIFIER OF COMPLEXION. IT RESULTS? :O
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  8. Olá
    Por vezes acontece me isso também no início a leitura é difícil mas depois a história fica super interessante.
    Xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  9. Confesso que não ando a ler tanto quanto gostaria, mas acabaste por me fazer acrescentar mais um livrinho à lista. Fiquei bastante curiosa 😊

    ResponderEliminar
  10. Ahhh! O teu comentário para a descoberta deste blog fez me dar um grande sorriso! Gosto muito de ler, gosto de partilhar e conhecer opiniões. Ver que não sou a unica a demorar meses acabar um mês e depois, enterrar-me nele! Adoro os livros que nos surpreendem, que no final depois nos preenchem...! Este parece que foi um assim para ti ;)

    Beijinho!...segui, claro!

    ResponderEliminar
  11. Por vezes também me acontece demorar a pegar a sério num livro, não cativam logo! Pareceu-me bastante interessante, no entanto, não sou a maior apreciadora de livros em que tenha de imaginar muita coisa, ahaha!
    Beijinho, Ana Rita*
    BLOG: https://hannamargherita.blogspot.com/ || INSTAGRAM: @rititipi || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

    ResponderEliminar
  12. Se o livro for tão encantador como as fotos, valerá muito a pena lê-lo.

    ResponderEliminar
  13. Uma vez fui ao cinema para ver já não me lembro que filme; entretanto, talvez por ter olhado os restantes filmes em cartaz, mudei de opinião e vi antes "Viver depois de ti". Não me arrependi:). Gostei sobretudo da vitalidade divertida que a actriz emprestou à personagem.
    Mas não li nenhum dos livros.

    ResponderEliminar

Palavreiro(a), vai em frente, partilha connosco as tuas palavras :)