O que colecionas tu, Bruna Gonçalves?

21 março 2019

Somos pessoas de trás das câmaras, claramente, mas sair da zona de conforto tem sido a nossa cena nos últimos meses. Assim, decidimos aparecer para trazer a Bruna a público, e a sua coleção de 300 e muitos imans que merece ser partilhada, apesar de ela nos chamar "palavras-padrão". Fiquem com a nossa espécie de conversa sobre coleções e ultrapassem o facto de, algures no vídeo, dizermos "Biga" em vez de "Viga". Diz que somos do Puorto, carago.

 P.s. O Rodolfo é a estrela do vídeo.



E vocês, fazem coleções?! Se sim, partilhem connosco, queremos saber tudinho!
Ler Mais ›

5 Apps de Meditação

14 março 2019

No "Guia Prático Para Cuidarmos da Nossa Mente" (aqui), um dos tópicos abordados foi a meditação. Como acredito verdadeiramente nas maravilhas que essa prática pode fazer para o nosso dia-a-dia, decidi partilhar algumas aplicações que uso, ou já utilizei, para meditar. 
A verdade é (ainda) não consigo meditar por mim. Ou melhor, consigo, mas sinto bem mais benefícios na prática de meditação guiada, e embora existam imensos vídeos de meditação no youtube, as apps de meditação têm alguns benefícios, como o tracking do nosso progresso, ou o facto de não ser interrompido por anúncios, o que faz com que acabe por preferir as aplicações.
Quando encontro uma coisa nova, geralmente, mergulho de cabeça a explora-la ao máximo, até encontrar a ideal para mim. Foi assim com apps de to-do, e com apps de meditação não foi exceção.
Embora nem todas as aplicações sejam gratuitas, ou com todo o conteúdo disponível gratuitamente, quero deixar frisado que utilizei todas, com bastante proveito, sem gastar 1 cêntimo que fosse (alerta sumítico).
Aqui ficam algumas dicas de apps para utilizarem na vossa prática diária ( ou não ) de meditação:


Headspace (Android | iOS)

Preço: 5,99€/mês 
Pontos Fortes:
  • Interface bonita e organizada
  • Voz calma e relaxante
  • Vídeos educativos sobre meditação
  • Tracking do tempo que meditamos
  • Tem um pack básico de 10 dias de meditação gratuito
Pontos Fracos: 
  • A versão gratuita é bastante limitada
  • Valor de subscrição excessivo
  • Não tem temporizador
  • Não dá para pôr sons de fundo
  • Não tem português
Nota: O Headspace foi uma das primeiras apps de meditação que utilizei e, embora já não use com regularidade, de vez em quando volto lá para fazer uma ou outra meditação. A voz do narrador é realmente relaxante e narra as meditações de uma forma bastante cativante. Já agora, aconselho-vos a ver esta TED Talk do co-fundador e narrador do Headspace, Andy Puddicombe: 
  • https://www.youtube.com/watch?v=qzR62JJCMBQ

Omvana (Android | iOS)

Preço: Gratuito. Com meditações compradas à parte
Pontos Fortes:
  • Um bom leque de meditações gratuitas
  • Possibilidade de sons de fundo
  • Algumas das minhas meditações favoritas
Pontos Fracos:
  • Não é propriamente uma app de meditação, mas sim uma biblioteca de audios meditativos
  • Não tem português
Nota: O Omvana é uma app da Mindvalley, uma empresa fundada pelo Vishen Lakhiani, que é um dos meus oradores favoritos. Nesta app temos vários tipos de meditações, com diversos narradores. Duas das minhas mais recentes meditações favoritas estão nesta app, e, curiosamente (ou não), são narradas pelo Vishen. Recomendo vivamente as meditações "6 Phase Meditation" e "3 Most Important Questions". Ambas são gratuitas, mas bastante enriquecedoras. Mas, se estão a começar, recomendo que façam o "Envision Method", que basicamente é a "6 Phase Meditation", mas dividida por 6 dias. O que, para quem está a começar, pode ser bastante menos assustador. 
Para terem uma pequena apresentação do Vishen e das meditações que falei, vejam estes vídeos:
  • https://www.youtube.com/watch?v=77YVmymBozk
  • https://www.youtube.com/watch?v=N6XkvoBhhLI

A Mindfulness App (Android | iOS)

Preço: 47,99€/Ano
Pontos Fortes:
  • Tem português
  • Temporizador
  • 7 Dias gratuitos
  • Subscrição acessível e razoável para a oferta
  • Sons de fundo
Pontos Fracos: 

  • Poucos audios gratuitos
Nota: Lembro-me de ter sido com esta app que meditei duas semanas seguidas pela primeira vez. Não tem muitos audios gratuitos mas, em compensação, tem temporizador com meditação guiada e também a opção de colocar sons de fundo. Estava realmente a adorar a experiência da app até que ela atualizou e passou a contar com... Português! O que poderia ser visto como uma enorme mais valia, foi um autêntico turn off para mim. Estava demasiado habituado à voz da narração inglesa e quando a app atualizou passou para português sem me dar opção de alterar. Entretanto já adicionaram a opção de escolhermos o idioma, mas nunca mais a mesma coisa para mim, também por já utilizar outros métodos. De qualquer das maneiras, não podia deixar de a recomendar.

Medite.se (Android | iOS)

Preço: Gratuito
Pontos Fortes:
  • É em português
  • 100% Gratuito
  • Interface bonita
  • Tracking do progresso
Pontos Fracos:
  • Ainda não tem muito conteúdo
Nota: Esta foi, provavelmente (já não tenho a certeza), a primeira app de meditação que utilizei. Caso não tenha sido a primeira, foi com ela que comecei a dar os primeiros passos nisto de meditar mais regularmente com o uso de apps. Como a encontrei muito no início, acabei por a trocar por outras, porque não tinha assim tanto conteúdo. Para escrever este post, voltei a baixá-la e gostei de ver que cresceu mais um pouco. É, sem dúvida, uma óptima opção para quem está a começar! 

Insight Timer (Android | iOS)

Preço: Gratuito
Pontos Fortes:
  • Tem português
  • Temporizador
  • Grande comunidade
  • Vários audios de meditação em várias línguas ( incluindo português )
  • Gratuito
Pontos Fracos:
  • Como qualquer pessoa pode fazer upload de meditações, algumas têm uma qualidade mais baixa
Nota: Pensei bastante em qual deveria ser a 5ª app sugerida, e acabei por me decidir pelo Insight Timer, talvez por não ser tão conhecido e ser bastante completa. Apesar de não ser das minhas favoritas, não sei bem explicar porquê, talvez minhoquices minhas, não posso negar o seu potencial. Para além de ser gratuito, tem uma enorme biblioteca de audios, o que talvez seja um ponto negativo por nos perdermos com tanta coisa. A minha parte favorita desta app é mesmo o temporizar, está realmente muito completo. Poderia sugerir outras para este lugar, mas penso que para quem quer começar a meditar esta pode ser uma alternativa a ter em conta e que não merecia ficar de fora.

Já conheciam alguma destas apps? Utilizam alguma para meditar? Costumam meditar? Contem tudo!
Espero que tenham gostado destas sugestões! :) 

Beijinhos e Abraços
Artur
Ler Mais ›

Arte boa e Arte má

07 março 2019

O que é o que o Pedro Chagas Freitas, o Justin Bieber e o Kenny Ortega têm em comum?
Ler Mais ›

Retratografia: Fevereiro

28 fevereiro 2019

Para este mês, o desafio da Retratografia era recrear um retrato! Temos de admitir que andamos um bocado à nora durante o mês, sem qualquer ideia do que fazer, mas acabamos por nos decidir em retratar um dos nossos estilos favoritos na fotografia de retrato, o surrealismo minimalista.

Ler Mais ›

Não cheguei primeiro | Conteúdo exclusivo, plágio e outras reflexões

21 fevereiro 2019

Quando andava na escola primária, uma das coisas que a professora fazia com frequência, era distribuir desenhos por pintar e deixar que os preenchêssemos da forma mais criativa - e preferencialmente silenciosa - possível. Lembro-me de um em particular, na altura da Páscoa, onde figurava um coelho com uns ovos todos catitas, atados com laços enormes, mesmo a meu gosto. 
Ler Mais ›

Recomeçar

14 fevereiro 2019


Há momentos em que as coisas que fazemos com enorme vontade e que, de certa forma, até se tornaram uma parte da maneira como nos vemos, acabam por se perder no meio das rotinas e passam para segundo, terceiro, quarto... décimo plano na nossa vida. Quando nos apercebemos disso, há já uma enorme barreira a nos impedir de começar, uma inércia para voltar a arrancar com algo que, supostamente, para nós devia ser tão natural como respirar. E torna-se mais difícil, quanto mais tempo deixamos passar. Uma coisa é termos parado 1 semana de fazer algo que fazíamos diariamente, outra é parar 1, 2, 3... 10 meses. Olhamos para o tempo que passou como uma "pseudo confirmação" de que aquela característica já não nos pertence, apesar de uma parte de nós ainda sentir que sim.
Ler Mais ›